A tecnologia que diminui a dor

Depressão pós parto: como lidar?
Depressão pós parto: como lidar?
8 de outubro de 2019
Integração profissional: é importante na saúde mental?
16 de dezembro de 2019
Exibir tudo

A tecnologia que diminui a dor

A Realidade Virtual tem devolvido o sorriso dos idosos com dores emocionais

Uma criança que cai e rala o joelho costuma chorar por um tempo. E depois? Provavelmente ela voltará a correr e se divertir, porque aquela dor já terá passado. Mas o que dizer das dores emocionais, que não passam tão rápido assim, principalmente para quem já atingiu uma idade avançada? Existe alguma forma de driblá-las? 

Quem mais têm sofrido com as dores emocionais hoje em dia?

Todos nós já passamos por momentos em que nos sentimos sozinhos e insatisfeitos com nossas vidas. A grande questão é: por quanto tempo essa dor dura?

Infelizmente, é muito comum que essa dor seja uma constante na vida de quem já é idoso. A perda de pessoas importantes, a sensação de solidão e sua associação com doenças como a demência ou o Alzheimer levam muitos a acharem que a vida perdeu o sentido.

Pensando nisso, a Realidade Virtual passou a ser usada para ajudar esses pacientes a terem um momento de fuga dessa dor, proporcionando resultados muito positivos. Idosos que antes sequer se comunicavam, encontraram nessa tecnologia, um novo motivo para sorrir.

Os ambientes podem simular lugares relaxantes, criativos e, até mesmo, empolgantes, estimulando o idoso a deixar de lado a dor emocional que muitas vezes o preenche.

A fuga da dor

Fugir da dor se tornou realmente possível com a Realidade Virtual. Afinal, mais de 100 estudos com pesquisas clínicas já comprovaram os resultados positivos do uso dessa tecnologia em casos de dor crônica, ansiedade, depressão e demência.

E isso não é de agora. Em um estudo realizado com a colaboração do Dr. Sam Sharar, na Universidade de Washington nos anos 90, comprovou o papel da Realidade virtual na distração da dor.

Nesse estudo, pacientes em tratamento de queimadura foram analisados. Enquanto alguns usavam fone de ouvido e um programa chamado SnowWorld, que mostrava um mundo azul e branco com tons de gelo e falésias de gelo, os outros não foram submetidos a essa mesma imersão. O resultado? Você pode ver a seguir:

 

Essa imagem mostra como a dor é processada de forma muito menor quando a Realidade Virtual entra em cena. Isso acontece porque o envolvimento com a tecnologia distraí o paciente, restando pouca atenção para a dor.

Esse é um dos motivos da Realidade Virtual estar ganhando cada vez mais espaço. O que você achou dessa informação? Usaria ou recomendaria para alguém essa tecnologia que tem ajudado muitos a voltar a sorrir?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *