Depressão pós parto: como lidar?

Você sabe quantos dos seus amigos na rede social, de repente, têm transtorno de ansiedade social ou fobia social? 
O que é fobia social ou transtorno de ansiedade social?
7 de agosto de 2019
Exibir tudo

Depressão pós parto: como lidar?

Depressão pós parto: como lidar?

A mulher não nasce pronta para a maternidade e precisamos falar sobre isso antes que mais mulheres tenham medo de pedir ajuda.

Vamos falar sobre como lidar com a depressão pós parto. 

No Brasil, de acordo com dados do Journal of Affective Disorders publicado em 2016, em cada 4 mulheres mais de uma apresenta depressão entre o sexto e o décimo oitavo mês após o nascimento do bebê

Dessa forma esses números são um indicativo preocupante de que a depressão pós parto é uma realidade vivenciada por muitas mulheres no país. 

O assunto precisa ser discutido entre mães, pais e toda rede de apoio da mulher. 

Dessa maneira em algum momento da gestação a mulher sente uma tristeza profunda, crises de choro e outros sintomas que não estão diretamente ligados com excesso de hormônios. 

Será que todas as mudanças hormonais decorrentes da gravidez podem ocasionar uma tristeza profunda numa mulher que está prestes a ser mãe? 

Então a mulher não nasce pronta para a maternidade e precisamos falar sobre isso antes que mais mulheres tenham medo de pedir ajuda. 

Entretanto se pensarmos que nenhuma mulher nasce mãe e para algumas a chegada de um filho pode significar uma carga emocional maior do que era esperado, pelo nível de responsabilidade e necessidade geradas pelo novo ser. 

Entretanto a família tem um papel essencial na observação dos sinais apresentados pela mãe, para que o problema não se agrave, ou que se procure um solução no tempo certo. 

Ao apresentar esse quadro a mãe pode demonstrar sinais de fadiga intensa, mudança de humor, problemas em se vincular ao bebê, isolamento, e até pensamentos de querer se prejudicar. 

Sendo assim alguns sintomas são: 

  • tristeza profunda;
  • crises de choro;
  • dificuldade para se “conectar” com o bebê;
  • recolhimento; 
  • sentimento de desamparo; 
  • desinteresse sexual; 
  • irritabilidade; 
  • distúrbios alimentares; 
  • alterações no ciclo do sono; 
  • falta de energia; 
  • falta de confiança em sua capacidade para cuidar do bebê;
  • medo de machucá-lo entre outros. 

Nesse sentido a família e todas as pessoas próximas a mulher  que está com depressão pós parto precisa dar o suporte necessário a ela. 

Todavia a rede de apoio dessa mãe não pode fazer cobranças em excesso nesse momento e devem apoiar ela para lidar com a depressão. 

A atenção com as mulheres que apresentam histórico de depressão deve ser redobrada, pois são mais suscetíveis a desenvolver depressão pós parto. 

Aliás outros fatores também podem estar relacionados com a depressão pós parto como: 

  • estresse;
  • ansiedade ou interferências emocionais na gravidez;
  • transtorno mental;
  • gravidez não desejada;
  • problemas conjugais e socioeconômicos

As mães de primeira viagem tem mais chances de ter depressão pós parto?  

Contudo não existem estudos que comprovem o fato de mães de primeira viagem terem mais chances de desenvolverem  depressão pós parto. Desta forma, ela pode ocorrer em qualquer momento da vida. 

Mas se uma mãe teve depressão no pós-parto de um filho, a possibilidade de repetir esse quadro em outra gestação é de aproximadamente 50%.

Quais são os tratamentos disponíveis?  

O tratamento precisa ser feito com apoio profissional e não é um sentimento que irá passar sem ajuda médica

Seja como for existem algumas atitudes que podem auxiliar na prevenção e no tratamento. Algumas delas por exemplo são:

  • Buscar apoio em profissionais especializados, como psicólogo, ginecologista e psiquiatra.  
  • Participar de grupos terapêuticos no período da gestação, a troca de experiências auxiliam na redução dos medos e anseios relacionadas à gravidez. 
  • Sair da zona de queixa e apatia, procurando mudar o foco. 

Conheça a psicóloga Nataly Martinelli. 

Dicas fundamentais para as mamães que estão tendo que lidar com a depressão pós parto: 

  • Volte a fazer atividades que lhe deem prazer;
  • Não se tranque em casa;
  • Pratique atividade física;
  • Relaxe, não se cobre tanto;
  • Pratique meditação;
  • Sinta-se como a pessoa mais importante do mundo – você.

Assista esta série de vídeos produzidas pelo Universa falando sobre as etapas do nascimento do filho. Em um deles, o assunto tratado é justamente sobre depressão pós parto. 

E você já passou pela experiência de depressão pós parto? Compartilhe comigo sua experiência aqui abaixo nos comentários! 

Marque o seu horário clicando aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *